Siga-me

domingo, 13 de outubro de 2013

O DESABAFO de ERASMO de ROTTERDAM - parte 3

 
O DESABAFO de ERASMO de ROTTERDAM - PARTE 3


       "De todas as ciências, as mais apreciadas são as mais próximas da loucura – os teólogos têm fome, os ricos passam frio, os astrólogos são ridicularizados e os dialéticos desprezados. Enquanto os negócios estão sob o poder de “asnos”, que não param de expandir seus latifúndios, os teólogos – os quais documentam todos os aspectos da divindade – rói tremoços, empenhado numa guerra sem trégua contra os percevejos e os piolhos. Todavia, as artes mais afortunadas são as mais próximas da loucura.
   Quanto mais distante da arte, melhor se vive, principalmente, quando se tem apenas a natureza como mestra e guia. O produto da natureza é melhor do que o que a arte adulterou. Enquanto todos os animais estão contentes com seus limites naturais, só o homem tenta ultrapassar os limites de sua condição.
    Os menos infelizes, são os mais próximos do instinto e da estupidez dos brutos e que jamais tentam ultrapassar as capacidades de um homem."
Elogio da Loucura - Erasmo de Rotterdam