Siga-me

domingo, 13 de outubro de 2013

O DESABAFO de ERASMO de ROTTERDAM - parte 1


O DESABAFO de ERASMO de ROTTERDAM - parte 1
 
     Poucos, como Erasmo de Rotterdam, conseguiram transparecer ou exprimir um desabafo tão profundo, inteligente e incrivelmente atual, sobre a realidade da igreja, do clero e dos cristãos de sua época, como o exposto em seu célebre e atualíssimo 'ELOGIA da LOUCURA'.
      A partir daqui postarei alguns dos momentos que achei mais relevantes - embora todo o livro o seja - sobre o desabafo de Erasmo a respeito aquilo que, desde sua época, já enojava os homens de DEUS seriamente envolvidos em Sua causa, mesmo que o simples exprimir-se pudesse ser, literalmente, uma questão de vida ou morte.
      Quem foi Erasmo 
     O sábio e estudioso holandês Erasmo de Roterdam (ou Desidério Erasmo - 1466-1536) foi um escritor holandês, cujas ideias humanistas deixaram marcas importantes no pensamento liberal e progressista do Renascimento. Nascido em Roterdã, suas idéias sintetizaram o pensamento liberal e progressista da época. Ele estudou na Holanda e em Paris antes de viajar, em 1498, para a Inglaterra, onde estudou grego na Universidade de Oxford. Seu primeiro tratado teológico, o Manual do Cavaleiro Cristão, foi publicado em 1503, pouco antes de ele partir para Veneza e Roma, onde seria recebido pelo papa Júlio II. Os escritos de Erasmo eram populares devido à sua imaginação inteligente e ao seu estilo claro e descritivo. Embora isso fizesse com que ele atraísse um grande número de inimigos poderosos em função de suas sátiras. Entre seus trabalhos mais importantes estão o Elogio da Loucura (1509), no qual a "loucura" discursa para uma audiência imaginária composta por pessoas de vários tipos; De Duplici Copia Verborum et Rerum (1511), um texto de retórica para os estudiosos do latim; Os Pais Cristãos (1521); Colóquios Familiares (1516-1536); De Libero Arbitrio (1526), um panfleto satirizando Martinho Lutero; As Navegações dos Antigos (1532), uma série de contos; e Preparação para a Morte (1533).