Siga-me

domingo, 16 de fevereiro de 2014

QUERO MINHA LIBERDADE por Marcelo Gesta

QUERO MINHA LIBERDADE
por Marcelo Gesta 

Quero minha liberdade
Pensei nisto muito bem
Quero agir com naturalidade
E aproveitar o que a vida tem.
Quero minha liberdade
Da forma que convém
Vou mostrar a habilidade
Que com ela todos têm.


Os que privam a liberdade
 Não fazem o que é justo
Vingam-se da bondade
E daquilo que tem alto custo
Os que privam a liberdade
Proclamam só a obrigação
Terminam com a solidariedade
E com os direitos do coração
Quero minha liberdade
Podes ficar tranqüilo
Pois terei honestidade
De não exceder-me naquilo
Alguns tentando livres serem
Á muitos escravizaram
Outros tentando se “vincularem”
Livres se tornaram
Mais que liberdade pra falar
Mais que liberdade de fazer
Mais que liberdade para ouvir
Mais que liberdade de se ter
Quero a liberdade como um meio
Quero a liberdade como um fim
Porém, mais que liberdade quero ser livre
Não quero que ela escravize a mim.
Alguns temem a liberdade
Que outros possa haver
Pois termina a fidelidade
Que no passado disseram ter
Alguns temem a liberdade
Ser livre é um difícil cargo
É sinônimo de responsabilidade
E para outros um terrível fardo.


Os que facilmente a encontram
Logo vem á perdê-la
E os que por ela labutam
Certamente conseguem obtê-la
Mas, a liberdade é fantasia
Se não vem ela de Cristo
E será sempre uma utopia
Se não atentares para isto
Para livre tu seres
Cristo te chama
Para liberdade tu teres
E dentro de ti uma nova chama


Solte-se a ti!
Aceite o Seu perdão!
Mais que liberdade terá,

Se receberes de Deus a salvação.